Sufrágio

7 de out de 2014

Nossa Senhora do Rosário



A Oração pelas almas do purgatório é uma das mais excelente obras de fé. 

É santo o pensamento de ir em ajuda dos defuntos, em razão do principio de fé, de que procede. Os sentimentos guiam o homem até o tumulo; além deste a razão se obscurece e pouco descobre. A fé é o único facho,que esclarece as trevas do outro mundo e nos faz seguir as almas dos mortos. Quem o corpo se dissolva e reduza a cinzas, mas a alma não morre com ele; incorruptível e imortal entra na região da eternidade para ali receber sua recompensa. Oh! quanto revive a nossa fé com a imortalidade dos espíritos e com a  remuneração das obras, quando acompanhamos as almas do purgatório com abundantes sufrágios! Da mesma maneira com que heróico Judas Macabeu provou a sua firme crença na outra vida, oferecendo no templo de Jerusalém doze mil dracmas de prata para expiar as culpas de seus irmãos defuntos,assim quando oferecemos os nossos sufrágios pelos finados,provamos bem, que os não julgamos reduzidos ao nada, mas que os consideramos como vivos, e vivendo em comunhão conosco : que esperamos ir juntar-nos a eles, um dia, e que enviamos adiante, como provisão, as nossas obras, que agora lhes servem, mas que nos servirão ainda muito mais a nós,quando chegamos ao outro mundo. Não sejamos pois avaros com eles, pois quando mais generosa for a nossa mão nesta vida, mais ricos nos encontramos depois da morte. Os grandes da terra só reinam sobre os vivos; a morte subtrai os homens ao seu impérios, e só Deus, diante de quem são vivos os próprios mortos, é o soberano dos vivos e defuntos. É uma verdade que nós proclamamos de fato, quando oferecemos a Deus sufrágios pelos mortos. Reconhecemos então que o seu domínio absoluto se estende a todas as partes do universo, reconhecemos que todos estão sob sua dependência, quer vivam ainda no mundo, quer tenha já deixado a vida; nós satisfazem á divina justiça pelas culpas, que eles cometeram, durante a vida; satisfazendo á divina misericórdia, libertando-os do purgatório; praticamos em um apalavra, para  com a divindade, os atos mais meritórios da fé. Se a grandeza e a nobreza das obras são motivos mais poderosos que nos levam a pratica-las, como poderíamos, cristãos, dispensar-nos de socorrer as almas do purgatório, se isto é mostrar em ação a nossa fé, e com tanta excelência! Mas pelos nossos sufrágios, aonde enviamos as Almas? Ao Céu, para nele serem eternamente felizes com Deus. Eis ainda um dos mais sublimes objetos da fé, a que alcançam as nossas boas obras. Não é um fim terrestre e mortal, que anima a compaixão dos fieis defuntos; a fé não tem tão rasteiras vistas; o seu voo eleva-se até ao céu, ergue os véus da divindade, e no seio d'aquele ser imenso , que é a felicidade por essência, mostramos o fim, que chegam aquelas almas, que a nossa piedade socorreu. Assim, quando se considera o principio de que procede, os atributos divinos, que glorifica, ou o bem-aventurados fim, a que aspira, o alivio dos defuntos é um dos mais santos pensamentos, e dos mais heroicos atos de fé. Façamos pois dele a continua ocupação de nossas vida, e renovando em nós o espírito da fé, tornemos as nossas obras cada vez mais abundantes. 

Hoje dia de Nossa Senhora do Rosário, não esquecemos de rezar o Santo Rosário em favor das Almas do purgatório .

Viva Nossa Senhora do Rosário!

1 de out de 2014

Outubro: Mês do Rosário.



Meios de aliviar e de libertar as Almas do Purgatório, Satisfazendo a Deus por elas.


A Oração é a chave de ouro que abre o Céu, diz Santo Agostinho. Poderoso e precioso tesouro, ela irrompe do coração homem, eleva-se nas assas dos Anjos, sobe até o trono de Deus, vai direta ao Seu Coração, toca-o, enternece-o, faz calar a justiça,para não mais deixar falar senão o amor.Vencida pela oração, a justiça Divina cede, rende-se, perdoa; depois, armada da sentença do perdão, a oração desce do trono de Deus ao abismo; ali se estende sobre estas pobres Almas que esperam a hora da libertação, apaga o fogo vingador que abrasa e, quebrando para sempre os laços do seu cativeiro, as entrega à liberdade e à fidelidade. Eis o que pode a oração pelos mortos. Tomais, pois a resolução, almas cristã, de não deixar passar nenhum dia sem pedirdes pelas Almas do Purgatório. Neste mês do Rosário, oferecei por elas a oração do Rosário, Novenas, a Santa Missa, ladainhas, orações indulgenciadas. Ao menos repeti muitas vezes essas curtas invocações : "Doce Jesus, sede-lhes propício! Senhor, dai-lhes o repouso eterno! Meu Deus, que eles repousem em paz!".