Sufrágio

22 de abr de 2012

Eis alguns exemplos de duração do Purgatório.



Eis algum exemplos de duração positiva segundo revelações particulares: Conta-se na vida de Santo Tomás de Aquino que o mestre seu sucessor na cátedra de teologia de Paris, depois de morto apareceu e disse que havia ficado quinze dias no Purgatório para expiar a negligência em executar o testamento de um Bispo. São Vicente Ferrer assegura que há almas que ficam no Purgatório um ano inteiro por um pecado venial. Segundo o testemunho de Santa Francisca de Pampeluna, a maioria das almas do Purgatório lá sofrem de trinta a quarenta anos. Muitos Santos viram almas destinadas a sofrer no Purgatório até o fim do mundo. Algumas revelações particulares , observa o Padre Faber, nos levam a crer que a duração do Purgatório vai aumentando sempre mais à medida que a humanidade avança no tempo. Há tanta falta de penitência hoje, tanto luxo e mundanismo!
Segundo as revelações particulares, há almas destinadas a um longo sofrimento nas chamas do Purgatório e outras passam brevemente pela expiação.
Citemos exemplos:
Santa Verônica Juliana fala de uma Irmã de seu convento que havia se oposto à reforma do mosteiro e deveria  ficar no Purgatório tantos anos quantos passou neste mundo.
A Santa Margarida de Cortona, a grande penitente franciscana, disse Nosso Senhor: "Alegra-te, minha filha, tua mãe está livre do Purgatório, onde ficou ela dez anos". Como a Santa rezasse por três defuntos que ela julgava estivessem salvas, revelou Jesus: "Estão salvas por tuas orações e se livraram do inferno, mas ficarão vinte anos nas chamas do Purgatório".
Santa Lutgarda fez penitências por Simão Abade, cistercense muito austero e duro demais para com seus súditos. Deveria ficar no Purgatório quarenta anos. À  Madre Francisca da Mãe de Deus ( 1615 -1671 ) Nosso Senhor mostrou um dia quatro padres que estavam há mais de cinquenta anos no Purgatório porque não administraram bem e com respeito e piedade os Sacramentos. Santa Lutgarda viu no Purgatório um dos Papas mais piedosos e ilustre da Igreja, Inocêncio III. Este Papa apareceu à Santa dizendo que por  algumas faltas no governo da Igreja, deveria permanecer no Purgatório até o fim do mundo.

Texto extraído do livro do Mons. Ascânio Brandão ( Tenhamos Compaixão das Pobres Almas!)

2 comentários: