Sufrágio

2 de nov de 2013

Oremos pelos fiéis defuntos



  Sim, já que a oração é tão poderosa para socorrer os mortos, aliviar as penas das pobres almas, vamos em socorro do purgatório! A oração da alma fervorosa, diz São Bernado, sobe até o céu e de lá não desce sem ser ouvida. Se pede amor de Deus, vem dele cheia; se pede humildade, esta logo a vem adornar; se pede a libertação das almas do purgatório, tem igualmente todo poder para alcançá-la. 
   São João Damasceno escreve: Não vos poderia narrar tantos testemunhos encontrados na vida dos santos pelos quais se provam claramente as vantagens da oração que se fazem pelos defuntos! Não é em vão que se reza pelos mortos!
    Todas as orações são úteis para as almas, mas algumas mais do que outras. Por exemplo, as orações canônicas do Breviário ou Divino Ofício são muito mais valiosas e eficazes. Que valor não terá uma prece oficial da Igreja pelos mortos! Depois, aproveitemos o tesouro da Via Sacra, acompanhando os mistérios dolorosos da Paixão do Salvador e oferecendo o Preciosíssimo Sangue para refrigério do purgatório. Que dizer do Rosário? Que tesouro da Igreja padecente!
    Apliquemos todas as indulgências do Rosário pelas almas. Uma jovem libertada do purgatório pelo Rosário de São Domingos, apareceu a este servo a Virgem e lhe disse: Em nome as almas do purgatório eu vos conjuro, pregai por toda parte e fazei conhecer a toda gente a devoção ao Rosário. Que os fiéis apliquem às pobres almas as indulgências e aos outros favores espirituais desta devoção tão santa. A Santíssima Virgem e os Anjos e Santos se alegram com o Rosário, e as almas libertadas poe ele rezam no céu pelos libertadores.
     Façamos novenas e orações em comum pelos mortos, principalmente logo depois que deixaram eles este mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário