Sufrágio

11 de set de 2010

Depois da Morte....

Com a morte tudo acaba?
Sim é verdade, com a morte tudo se acaba. Lá se vão as riquezas, as honras, o luxo, as glórias terrenas e até nosso pobre corpo tão miserável se transforma num monturo asqueroso e horrível.
Vamos ao pó donde viemos. Tu és pó e em pó te has de tornar.
Seremos quanto ao corpo, nada, pó, um punhado de lôdo.
Todavia, temos uma alma imortal, criada à imagem e semelhança de Deus, e esta não se acaba.
É espiritual.
Separa-se do corpo que ela vivificou, mas não morre. A morte não é mais do que a separação da alma do corpo. Então nem tudo se acaba na morte. Fica o principal, a alma.
Fica tudo - uma alma remida pelo sangue de um Deus.
Não somos um bruto que nasce, cresce e morre e desaparece num monturo para sempre.
- sepultam nosso cadáver, nosso pobre e miserável corpo. Ficamos nós, porém, vivos e imortais.
Não morreremos.
Não morre nossa alma. A imortalidade de nossa alma é uma verdade tão clara,.
Repugna e revolta ao nosso ser todo, a idéia estúpida do materialismo apontando-nos a sepultura e um punhado de pó como a única e última finalidade de nossa existência.
Com a morte tudo se acaba?
Sim, quanto ao corpo, até a ressurreição da carne no dia do Juizo.
E quanto à alma, então sim é que tudo começa.
Começa a eternidade...........
A vida passa depressa. somos crianças neste mundo, sempre iludidos pelas bagatelas e loucuras do
pecado. Andamos à caça borboletas de ilusões.
Depois...... depois...... virá a hora da despedida de tudo quanto é terreno.
E havemos de partir para casa da nossa eternidade.
Diz a Escritura: Irá o homem para a casa da sua eternidade.
Ora, morrer é, pois, ir para casa. Deus é Pai.
Iremos então para a casa de nosso Pai.
Haverá coisa mais bela e mais consoladora? como é bela a esperança cristã!
E como é horrível o materialismo a considerar o túmulo um punhado de lôdo, o último e fatal
destino de um homem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário